notícias Embalagem com 4g a menos de plástico faz toda a diferença para a Bunge

Diferença equivalente ao peso de uma moeda de cinco centavos pode parecer pequena, mas se reverte em resultados nada desprezíveis para o negócio global A empresa lançou no mercado brasileiro uma nova embalagem com 4 gramas (g) a menos de plástico na composição. Disponível para as marcas de óleo de soja Soya e Primor, a nova embalagem passou de 18g para 14g em peso. Na ponta do lápis, a embalagem perdeu 3g e a tampinha, 1g. A diferença, que equivale ao peso de uma moeda de cinco centavos de Real, pode parecer pequena, mas se reverte em resultados nada desprezíveis para um negócio de dimensões continentais. Ao utilizar menos matéria-prima, a Bunge vai economizar cerca de 2,5 mil toneladas de plástico polietileno por ano, o que equivale a 60 milhões de garrafas de refrigerante de dois litros. Os ganhos em logística chegam a uma redução de 18% no número de viagens para transportar a mesma demanda de tampas e pré-formas dos fornecedores até as unidades da Bunge, o que também representa aproximadamente 17,5% a menos de emissão de CO² equivalente. Como parte de sua estratégia de sustentabilidade, a Bunge também possui desde 2006 o programa de coleta voluntária de óleo Soya Recicla. Em 12 anos, o programa coletou e reciclou mais de 5,3 milhões de litros de óleo, a maior parte é destinada à produção de biodiesel. E mais de 4 milhões de embalagens de óleo foram recicladas, o que corresponde a mais de 80 toneladas de plástico. Atualmente, a empresa está reformulando o programa para atender de maneira mais eficiente os consumidores que procuram fazer a entrega do óleo para a reciclagem. Para isso, vai rever os seus pontos de coleta (são mais de 1500 em 100 cidades) e a logística envolvida. Fonte: Exame

Desenvolvido por Triacca Design Digital